Skip to content

Machu Picchu – 6º Dia – Vilhena (RO) – Porto Velho (RO)

18/05/2011

Dangerous

Conseguimos sair cedo de Vilhena, as 8h30 ! Dessa vez, nada deu errado, não tivemos nenhuma peça quebrada, nenhum dedo esfolado, nada! Viagem seguiu tranquila como deveria ser todos os dias!

O trajeto desse dia era de 700km, e como não tínhamos acordado de madrugada como da outra vez, era muito provável que pegássemos algum trecho a noite. Por mais que a viagem não tivesse nenhum contratempo, as estradas não eram tão boas, e havia um tráfego considerável de caminhões nessa região. Isso mais as paradas e o almoço, contribuíram para mais um pequeno trecho noturno na chegada de Porto Velho.

Ruis

Nessa chegada, pegamos alguns bloqueios na estrada devido a obras, e num desses apareceu um cara numa V-Strom 650 nos seguindo. Ele nos acompanhou até bem perto de Porto Velho. O que por um lado era bacana de ter mais um companheiro de viagem, por outro era muito ruim devido ao farol mal regulado dele nos cegar completamente pelos retrovisores. Na chegada da cidade ele se separou do grupo e continuamos.

Na busca por acomodações, encontramos novamente o sujeito da V-Strom parado em um sinal. Aproveitei a “intimidade” e fui perguntando

Logans

sobre hoteis onde poderiamos ficar. Ele pediu para que a gente o seguisse que iria mostrar um hotel bacana de um amigo dele. Chegamos lá e nos apresentamos formalmente: o nome era Vitor, e ele tinha uma concessionária Suzuki em Porto Velho. Depois de contarmos da nossa viagem, ele fez questão de nos convidar para passar na Suzuki no dia seguinte, para darmos uma verificada nas motos. Eu achei ótimo, já que o barulho que me incomodava ficava cada vez maior. Qualquer trepidação aparecia um “cloc” “cloc” bem forte. Além disso, precisávamos comprar óleo sintético, já que seria difícil de encontrar isso fora do país.

No fim das contas, o tal hotel bacana estava lotado, e o Vitor nos levou pra outro, mais humilde (mas igualmente caro), perto de um Shopping. A

Xalteins

volta em Porto Velho foi muito boa, a cidade me impressionou. É bem desenvolvida, tem avenidas bem sinalizadas, trânsito organizado, e é até bem grande para o esperado. Nos disseram que a cidade está crescendo em ritmo acelerado, devido a obras de hidrelétricas na região, causando uma migração das regiões mais baixas para o norte.

Antes de terminar o dia, aproveitei pra mais uma geral na moto, e bingo! Descobri o diacho do barulho maledeto. Tratava-se da buzina, o suporte dela estava quebrado e ela ficava pulando dentro da carenagem frontal, fazendo o “cloc cloc”. Dei um jeito usando super bonder e Silver Tape! Vai aí mais uma dica: nunca viaje sem Silver Tape, WD 40, Super Bonder e Braçadeiras de Náilon. São itens extremamente úteis para reparos emergenciais.

Anúncios

From → Machu Picchu

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: