Skip to content

Machu Picchu – 32º Dia – Ribeirão Preto (SP) – Belo Horizonte (MG)

11/08/2011

Acordamos sem muita pressa no hotel de Ribeirão Preto. Existia entre nós a clara sensação de que agora não existia mais absolutamente nada para dar errado.

A sensação de estar voltando pra casa também era constante. Durante todo o dia, conversamos sobre diversas coisas, fazendo resenhas sobre tudo o que aconteceu nessa imensa aventura que estava terminando ali.

Saímos de Ribeirão Preto. O trajeto foi mais uma vez tranquilo. Na volta passamos pela barragem de Furnas, e foi inevitável a comparação. Furnas parecia um brinquedo perto de Itaipu.

Hidrelétrica de Furnas.

Paramos logo depois da barragem em um restaurante na beira do Lago de Furnas, e desfrutamos um demorado almoço a base de peixe. Saímos do almoço e continuamos para completar os 300 km que restavam entre nós e nossa amanda cidadezinha natal (tirando o Rui que é de Contagem).

Foram 10.500 km. 7 estados brasileiros. 4 países. Incontáveis montanhas. Os picos gelados. O lago mais alto do mundo. O deserto mais árido do mundo. A cidade sagrada dos Incas. A maior hidrelétrica e as maiores cachoeiras da terra. Sem esquecer as estradas de tirar o fôlego.

Fora as inúmeras pessoas e benfeitores que encontramos no caminho. Cabelim de Santa Vitória. Rafael da oficina de Mineiros. O gerente da concessionária de Vilhena. Paulo do motoclube de Rio Branco. Zeca, nosso herói. Dr. Sandro, Dr. Rafael e Cristina, do hospital. Entre muitos outros que mesmo oferecendo apenas seus sorrisos nos ajudaram imensamente.

Estávamos chegando finalmente. Betim. Apenas 50 km. Contagem. 20 km. Teoricamente, nesse momento o Rui deveria se separar de nós e ficar em Contagem. Porém, nós havíamos combinado de terminar a viagem na casa de um certo alguém.

Belo Horizonte! Belo Horizonte! Chegamos a nossa amada Belo Horizonte! Cidade jardim, terra dos mineiros, dos botecos, das ladeiras, das lindas mulheres! Parecia que tinha um século que tínhamos saído! Ver BH depois de tanto tempo me fez valorizá-la por cada aspecto que antes eu não mais prestava atenção. Viajar para longe tem esse efeito em nós: ver com olhos de fora a sua própria casa! E era uma excelente casa, por assim dizer.

Dentro de BH fomos ao ponto de encontro combinado. Um apartamento no bairro Santa Inês. Paramos na porta, chamamos no interfone. Ao atenderem, exclamamos: “Chaltein! Desce aí! Somos nós!”.

E vieram. O Chaltein, o pai e a mãe. Foi um reencontro bastante emocionante. No dia anterior, eu, Logan e Rui tínhamos combinado que a viagem deveria terminar como começou: com os 4 bravos cavaleiros unidos. O Chaltein nos recebeu com muita alegria e um imenso sorriso no rosto. Havíamos guardado alguns pequenos presentes pra ele durante a viagem, e entregamos. A mãe dele estava muito emocionada de nos ver, afinal nunca havíamos conversado pessoalmente. O pai também estava bastante satisfeito. Essa também foi a primeira resenha que fizemos da viagem: Chaltein e sua família foram os primeiros a ouvir alguns dos casos os quais passamos os meses seguintes contando em rodas de buteco. Também nos falaram bastante do estado de saúde do Chaltein, que era ótimo, e dos planos dele de ir para a Bélgica. Foi como um confortável encontro de uma família depois de muito tempo.

Depois do encontro com o Chaltein, avisamos nossas próprias famílias da nossa chegada, e rumamos para nossas casas. Porém, depois de 32 dias juntos, superando desafios e dificuldades, conhecendo lugares fantásticos e pessoas fantásticas, vivendo no calor do asfalto e no frio da montanha, conhecendo uma parte de nosso pequeno planeta, sabíamos que havíamos criado ali um laço permanente entre nós, fortalecido pelas lembranças que sempre teremos desses 32 dias.

Havíamos chegado ao final da maior aventura de nossas vidas!

The End.

Anúncios

From → Machu Picchu

8 Comentários
  1. Caroene Gandra permalink

    Agora meus olhos encheram de água…

    Aguardo os capítulos da próxima novela: Oiapoque, estrelando: Haroldo e Alessandro, e sem os astros Logan e Chaltein…

    Boa viagem familia!!!!!!!!!!

  2. Muuuuito doido!!! Emocionante o relato!

    Também tô no aguardo dos relatos do Oiapoque! =D

  3. Parabéns, moçada! É uma inspiração para que eu pegue a minha moto para conhecer o Brasil e o mundo! Um grande passeio, muitas experiências e a certeza do crescimento da amizade de vocês!

    []’s e muitos outros bons Kms de estrada para vocês!

  4. Ramon Lopes de Lima Mendes permalink

    Sem palavras, parabens pelo relato, pelas aventuras, pelas tristezas, por tudo que passaram, vcs sao nota 10! Um dia quero estar entre vcs para uma aventura dessas! Abraços e que Deus ilumine suas estradas!

  5. felipe fernando permalink

    muito bom,,em breve vou nessa tambem!!

  6. Parabéns pra vocês, também viajo de moto, mas geralmente acompanhado pela minha esposa, e conseguiram fazer eu ler todo o relato de Machu Picchu, levei mais de 3 horas, revendo os detalhes interessantes… Olha apesar de todos os pesares, sempre mantiveram o bom humor e o espírito de companheirismo, e isso fez da viagem de vocês um sucesso. Caso tiver um tempinho também, leia meu Blog: http://diariodeviagensdoairton.blogspot.com/

    Grande abraço e viagem mais, pois isso é viver a vida…

  7. Parabéns caras! A viagem foi fantastica e o relato muito, mas muito bem feito mesmo. Faz todo mundo que lê viajar junto. Parabens tambem pelo companheirismo. Apesar de todos os percalços, não abandonaram o amigo, mas tambem não abandonaram seus objetivos e os sonhos. Foi tudo ao seu tempo. Sensacional! Afinal, o universo conspira a favor daqueles que tem coragem de sonhar e de correr o risco de realizar seus sonhos!
    Aliás, falando em sonhos, eu vou estudar bem este roteiro que voces fizeram pois planejo fazer esta mesma viagem (M.Picchu + Atacama) no ano que vem, talvez em setembro, mas partindo de Salvador -BA.
    Ah, e pena que vcs ficaram pouco em S.Pedro de Atacama, pois tem lugares fantasticos para se conhecer. Já fui pra lá em dezembro passado e gostei tanto que quero voltar. Se interessar, a historia está toda em:
    http://sonhoseaventurassobreduasrodas.blogspot.com/2010/10/nova-grande-viagem.html

    Parabéns novamente e um grande abraço.
    Jorge Pado

  8. Patrick permalink

    Muito bom…excelentes relatos.
    Não sou motoqueiro, mas gosto de pegar a estrada de carro…um dia farei uma dessa !!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: